Teilhard de Chardin: a energética como visão de mundo

Na manhã deste sábado, o IX Simpósio Internacional IHU: Ecos de Darwin, ainda acompanhado pela chuva, contou com a presença da Profª. Drª. Ana Luisa Janeira, da Universidade de Lisboa,Portugal, em seu conferência intitulada “A Energética Teilhardiana: missão evolutiva em terras cristãs”.

Profª. Ana Luisa apresentou suas ideias a partir da noção de energética como visão de mundo, defendida pelo padre jesuíta, teólogo, filósofo e paleontólogo francês Pierre Teilhard de Chardin. Segundo essa visão, a evolução pressupõe uma energia superior por excelência: o amor. “A energética incorpora a complexidade evolutiva em uma discursividade que releva a importância do grupo zoológico humano”, afirmou a pesquisadora portuguesa.

Há, no entanto, uma supremacia da energia espiritual sobre a energia material do ponto de vista teilhardiano, pois, segundo o paleontólogo francês, a humanidade é um garante de uma evolução não acabada. “O saber ao quadrado do homem – o fato de saber que sabe – concede ao ser humano um lugar especial na evolução”, defendeu Ana Luisa.

Nesse sentido, explicou, surge uma nova fase do processo evolucionário, que passou pela cosmogênese (cosmos), pela biogênese (vida biológica), pela antropogênese (ser humano) e que, agora, está dando um salto para a noogênese. Nesta, gera-se uma nova energia espiritual, um novo estado de consciência, cada vez mais complexo e interiorizado nas mentes dos seres humanos e do mundo. Assim, resumiu Janeira, a energética é complexidade, que aponta para o espírito.

Defendendo que a evolução não culminou com o ser humano, a Profª. Ana Luisa afirmou que cabe a nós construir  a noosfera. “Eu não acho que Teilhard tenha resolvido alguma coisa, mas sim complexificou a nossa relação com Deus. Somos corresponsáveis pela evolução e, por conseguinte, somos corresponsáveis pela própria vinda do Deus Ômega” – em contrapartida ao Deus Alfa, criador. “O Deus Ômega e o Deus Alfa são iguais. Mas a vinda do Deus Ômega faz parte da nossa intervenção na evolução. Isso complexifica a nossa situação”, disse.

“Deus aparece mais complexo e mais fielmente entendível. Teilhard surge como uma possibilidade de um patamar de compreensão aos que se encontram em busca de Deus”. Ou mesmo para os ateus, em sua tentativa de situar suas convicções sobre o mundo, defendeu Janeira.

Analisando aspectos da missão da Companhia de Jesus e da relação de Chardin como jesuíta com o ambiente acadêmico, a pesquisadora portuguesa defendeu a habilidade de Teilhard em prol de uma flexibilidade singular para conceber o seu trabalho e seu zelo persistente em fazer sínteses de suas ideias. Para Janeira, Teilhard investe numa vocação ousada e numa carreira acadêmica peculiar, cuja hostilidade recebida de seus colegas acadêmicos não favorece o diálogo aberto sobre suas ideias. “Chardin, como padre jesuíta, apresenta à ciência um horizonte demasiado amplo, ao projetar nela um poder e um alcance onde são notórias as ideias hermenêuticas”, disse.

“Teilhard tinha uma grande capacidade de fé, quer em Deus, quer na ciência”, analisou a filósofa. “Ele demonstra um cientificismo que é próprio do momento em que vive. E esse pode ser um dos bloqueios à redescoberta de Teilhard hoje”, refletiu.

Ana Luísa Janeira é filósofa, professora associada do Departamento de Química da Faculdade de Ciências daUniversidade de Lisboa, tendo-se doutorado em Filosofia Contemporânea pela Université de Paris I. É autora de “A Energética no Pensamento de Teilhard de Chardin” (Livraria Cruz-Faculdade de Filosofia, 1978).

(Reportagem de Moisés Sbardelotto)

  1. 48. COMUNICAÇÕES D`OUTRORA E UMA PERSPETIVA DE FUTURO – O CASO DE J.C.BOSE | lisboamarcas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: